“Não tem margem.

O tempo me escapa e foge.

O tempo não tem margem.

Ele flui e nós passamos.

Preservamos pelo menos a memória.”1